Como garantir reconhecimento de 100% dos investimentos na Revisão Tarifária?

A Base de Remuneração é estabelecida a cada ciclo de revisão tarifária, por meio de avaliação dos ativos da Concessionária. A avaliação pode ser realizada por métodos diferentes, mas que irão garantir a rentabilidade da concessão, geralmente o método de avalição é o Valor Novo de Reposição (VNR).

Este método consiste em avaliar cada ativo a preços atuais, bem como leva em consideração todos os gastos necessários para colocar este bem em operação, ou mesmo substitui-lo por um idêntico, similar ou equivalente, quando necessário, e que execute os mesmos serviços.

Dentro da avaliação dos ativos, temos ainda a cota de depreciação, que se refere a recomposição do capital investido.

A cada ciclo tarifário é realizada a conciliação entre as bases físicas e contábeis, que visa em primeiro lugar garantir a existência dos bens registrados, bem como o registro dos bens existentes, passo esse de extrema importância para a garantia do reconhecimento dos investimentos e sua devida remuneração.

O DESAFIO

Alto volume de investimentos com um acompanhamento eficiente, auxiliando a concessionária a ter um controle eficaz de seus ativos, evitando que os problemas sejam identificados somente a cada quatro ou cinco anos, mais especificamente na época de revisão tarifária.

Assim enfrentando os seguintes problemas:

Erros nos cadastros técnicos e contábeis;

Lançamentos indevidos nas obras, aumentando seus custos impactando os “custos adicionais” - “componentes menores” e juros sobre obras em andamento;

Problemas de conciliação e informações dos atributos técnicos dos ativos;

Equipe com muitas pessoas alocadas para corrigir problemas de época de Revisão Tarifária.

Riscos de glosas pelos erros encontrados, desgaste com a agência de regulação e retrabalho envolvendo um grande volume de pessoas.

O tema Base de Remuneração Regulatória é estratégico e além de manter a saúde da empresa, chama a atenção de investidores, que observam a performance dos investimentos da empresa que garantem o retorno sobre o capital investido.

A SOLUÇÃO

Para que a empresa consiga garantir seus investimentos e evitar possíveis problemas na Revisão Tarifária, medidas antecipadas devem ser realizadas:

Avaliação dos custos dos bens registrados;

Controle de obras especiais, com registros de fácil localização e verificação;

Equilíbrio da distribuição de custos rateados nas obras;

Controle e acompanhamento do período de obras em aberto;

Imobilização e Desmobilização em período adequado, respeitando prazos regulatórios;

Acompanhar e Corrigir falhas de cadastros;

Controlar lançamentos indevidos nas obras, corrigindo antes da imobilização.

A presença desses controles eleva muito a confiabilidade dos processos internos da concessionária, permitindo maior agilidade no processo de fiscalização e definição de um valor justo de avaliação e remuneração dos ativos.

Como escolher a solução certa:

Uma solução que forneça análises avançadas que suportem:


-

Melhor gerenciamento dos ativos cadastrados;

-

Detecção de custos lançados indevidamente nas obras;

-

Melhor controle de Ativos, permitindo um gerenciamento e controle.

-

Conciliação de forma rápida a garantir os registros e tempo hábil para correções;

-

Revisão do cadastro de ativos e garantia de reconhecimento dos investimentos;

-

Gestão de ativos eficiente com aplicação consciente dos investimentos;

-

Gestão de qualidade e integridade nos cadastros;

-

Redução dos picos de trabalhos de revisão tarifária;

-

Relatórios de acompanhamentos da evolução dos ativos e dos cadastros;

-

Orientação de melhoras práticas para a gestão patrimonial;