As Perdas de água potável seriam suficientes para abastecer 30% da população brasileira por um ano

Novo estudo do Instituto Trata Brasil mostra que vazamentos, furtos, erros de leitura do hidrômetro, entre outros fatores, causaram um prejuízo acima de R$ 11 bilhões em 2017
Fonte: Estudo Trata Brasil 2019

O DESAFIO

Um nível alto de perdas de água onera os custos, rebaixa as receitas e prejudica a capacidade de atendimento. As perdas impactam a empresa de saneamento em vários pontos:

Aumenta o consumo e custo da energia elétrica

Alto índice de vazamentos e intermitência no abastecimento

Redução do faturamento por submedição e falhas no abastecimento constantes

Requer aumento da capacidade de produção, reservação e adução de água acima do planejado​

Aumento do consumo de produtos químicos​

O tema de gestão de perdas e eficiência energética é absolutamente estratégico no campo do saneamento. Ao mesmo tempo que dialoga com a redução de custos operacionais amplia a capacidade de arrecadação das empresas.
–Ricardo Röver Machado,
coordenador da Câmara Temática de Gestão e Controle de Perdas e Eficiência Energética da ABES,
no 6º Seminário Nacional de Gestão de Perdas de Água e Eficiência Energética

EFICÊNCIA

Para reduzir as perdas reais e combater as aparentes, as empresas de saneamento devem ser capazes de identificar e gerenciar as causas da água sem receita:

Localização ágil de vazamentos e suas causas​

Gerenciar os níveis de pressão

Reparar rapidamente os vazamentos e problemas

Identificar e corrigir submedições dos hidrômetros​

Combater os furtos e fraudes​

Corrigir falhas no cadastro comercial

A falta de informações detalhadas e integradas em ferramentas de inteligência encarecem e dificultam o trabalho de redução de perdas, aumentando recursos necessários, os prazos necessários e os custos, na prática tornando mais alto o nível econômico de perdas.

A Solução

Independente de seu maior desafio serem as perdas reais ou as perdas aparentes, a solução passa pela utilização de sistemas de inteligência na decisão. A coleta, integração e estruturação de informação é um passo crítico:

Agua
Análises:

Analise os dados dos sistemas de cadastros para levantar as informações necessárias

Para perdas reais:

Integração das informações dos sistemas GIS, Comercial e Supervisório para gestão operacional das redes, planejamento, estudo de alternativas e análise de riscos​ ​

Para perdas aparentes:

Utilização de ferramentas avançadas de análises espaciais e estatísticas (padrões e tendências) para encontrar clientes irregulares, tarifas incorretas, inconsistências cadastrais e orientar o combate a fraudes e submedições.​

Como escolher a solução certa
Uma solução que forneça análises avançadas e suportem:


Perdas aparentes

Melhor gestão das informações de cliente e de consumo, através de sistemas de alerta de irregularidades e mudanças de padrão​

Detecção e correção de Inconsistências nos Cadastros Físico e Comercial

Suporte para detecção de casos suspeitos de fraudes e furtos​

Recuperação de receitas pela correção do tipo de economia no cadastro comercial​

Inteligência e planejamento na troca de hidrômetros

Perdas reais

Localização ágil de vazamentos e suas causas​

Gestão da pressão para redução da intermitência e minimização das sobrepressões​

Otimização das regras operacionais para obtenção do melhor custo benefício operacional​

Gestão de qualidade e integridade do cadastro

Gestão de Programas de Perdas​

Redução de custos, melhorando o nível econômico de combate a perdas